Odebrecht e Queiroz Galvão juntas reativam estaleiro na Bahia

A experiência é inédita para a construtora Norberto Odebrecht, que tem larga experiência em construção civil, dentro e fora dos limites do País. Mas é “marinheiro de primeira viagem”, nesta área. A empresa aliou-se à Queiroz Galvão e à UTC para formar, com participações iguais, o consórcio Rio Paraguaçu. O objetivo: construir simultaneamente, para a Petrobras, duas plataformas auto-elevatórias (jackup), a P-59 e P-60, modelo Super 116-E, para perfuração offshore, em lâminas d’água rasa, de até 110 m. Com cascos flutuantes, cada uma delas pesando 11 mil t, as plataformas são dotadas de pernas retráteis, que podem ser abaixadas ao leito do mar para elevar a estrutura do casco acima do nível da água.

Esse modelo de plataforma é capaz de perfurar em condições de alta pressão e alta temperatura e não era construído no Brasil há cerca de 30 anos. As duas novas unidades servirão para renovar e aumentar a frota da Petrobras desse tipo de plataforma. O contrato já prevê a opção da montagem de uma terceira plataforma, o que será decidido pela Petrobras futuramente, em função do comportamento do mercado.

Um ano após do início da empreitada, completados em junho deste ano, quase 7 mil toneladas de aço já foram processadas no canteiro de obras, localizado às margens do Rio Paraguaçu, em São Roque, no município de Maragojipe, no recôncavo baiano.

O local não foi exatamente uma escolha das empresas. Foi, na verdade, uma exigência do contratante, com o objetivo de reativar um antigo estaleiro desativado na região, estimulando, desta forma, o renascimento deste esquecido pólo da indústria naval no País.

Indústria Naval renasce às margens do Paraguaçu

O grande volume de aço foi consumido na montagem dos cascos das plataformas, das pernas, nos spud cans (pés das plataformas) e em outras estruturas que permitirão o funcionamento das unidades de perfuração.

Nesse momento, o casco da P-59 está quase concluído e foi iniciada a montagem de equipamentos como o sistema auto-elevatório, guindastes e bombas de lama. Já para a P-60, cuja montagem foi iniciada quatro meses depois, foi concluída a montagem do fundo duplo e 40% de toda a estrutura foi realizada. A construção das pernas, que serão montadas nas unidades, segue equiparada, com 15 tramos, de um total de 42, para cada uma delas.

O contrato, em regime de EPC, orçado em cerca de US$ 700 milhões, prevê a entrega das unidades entre 2011 e 2012. Para a P-59, o prazo de execução é de 1.020 dias, e para a P-60, o prazo é de 1.140 dias. É um prazo apertado. Mas de acordo com representantes do consórcio, as obras seguem de acordo com o cronograma firmado.

O consórcio contratou a empresa americana Letourneau  Offshore Products, uma das maiores especialistas do mundo em construção de plataformas, para o fornecimento do projeto de engenharia, a partir dos parâmetros fornecidos pela Petrobras. A Letourneau forneceu ainda os equipamentos de perfuração para as unidades. Tudo ao custo de US$ 185 milhões. O detalhamento do projeto de engenharia básica ficou a cargo da brasileira Projemar.

Modernizando as instalações
Montar as plataformas em São Roque do Paraguaçu tem sido um grande desafio para o consórcio, já que o estaleiro, desativado, não dispunha da infraestrutura necessária. No local já existia calado de cerca de 10 metros, possibilitando o atracamento de navios e balsas de grande porte. Mas as instalações eram precárias. Foram aproveitados os galpões existentes, mas foram instaladas linhas de painéis para fabricação de blocos, equipamentos como pórticos e pontes rolantes, um guindaste de 700 toneladas e feitas adaptações na carreira de embarque.

Mais postos de trabalho gerados na Bahia

O consórcio adquiriu, ainda, máquinas de corte a plasma e tem desenvolvido um drive de comunicação que possibilita a transmissão de dados diretamente do programa de modelagem 3D para as máquinas de corte. A alta tecnologia deu eficácia e agilidade aos processos. As adaptações levaram oito meses.

Os investimentos no estaleiro serão ressarcidos, ao final do contrato, pela Petrobras, dona do canteiro São Roque, que soma 400 mil m2 e área. Base de apoio à frota de balsas da Petrobras, São Roque é usado ainda como área de transbordo de cargas e equipamentos. Há no local um heliporto, armazéns, almoxarifados, espaço a céu aberto, estação de armazenamento de óleo, estações de energia e vias de acesso para grandes veículos, entre outros itens.

Além de tudo isso, São Roque está localizado nas proximidades da Baía de Todos os Santos. O litoral da Bahia concentra as estratégias da Petrobras no Nordeste. Na Bahia, a companhia pretende aplicar recursos em perfuração de poços, desenvolvimento da produção e implantação de instalações de produção nas Bacias Recôncavo, Tucano e Bahia Sul. Além disso, as operações do Campo de Manati devem ser ampliadas.

Pode sair mais um estaleiro
Por todas essas vantagens, Odebrecht, OAS e UTC já pensam em instalar no local uma unidade própria, para continuar atuando no setor da construção naval. O Estaleiro Enseada do Paraguaçu deverá ser instalado com o principal objetivo de permitir às parceiras participar do processo de licitações bilionárias, a serem lançadas pela Petrobras, para a construção de um conjunto de sondas de perfuração de poços de petróleo. Os sócios do projeto apresentaram propostas para construir navios sonda para a estatal no novo estaleiro, que vai situar-se próximo à foz do rio Paraguaçu, também no município de Maragogipe.

Plataforma da Petrobras já ganhando forma no Estaleiro

A Odebrecht tem 50% do projeto e os outros dois acionistas 25% cada um. Os acionistas do estaleiro compraram 160 hectares em Maragogipe, às margens do rio Paraguaçu, perto do canteiro de obras de São Roque do Paraguaçu, usado pela Petrobras para a construção das plataformas. O projeto deve custar cerca de R$ 2 bilhões, dos quais R$ 1,7 bilhão financiados pelo Fundo da Marinha Mercante (FMM). A unidade terá capacidade de processar 60 mil toneladas de aço por ano e a previsão é de que as obras sejam executadas em 24 meses. Seis meses antes do término do empreendimento, porém, o estaleiro começaria a processar aço. A exemplo do que ocorreu no Estaleiro Atlântico Sul (EAS), em Suape, o desafio desta unidade, caso o consórcio ganhe a encomenda da Petrobras, será erguer suas instalações ao mesmo tempo em que constrói os navios sonda.

A proposta de Odebrecht, OAS e UTC para a construção dos navios sondas considera o projeto da norueguesa LMG. E a proposta também conta com a Aker Stord como estaleiro consultor. As sondas encomendadas pela Petrobras destinam-se a operar em lâmina d´água de três mil metros.

Se não ganhar ao menos parte das encomendas, o estaleiro deve começar com um projeto menos ambicioso e desenvolver o negócio em módulos, inicialmente fazendo a montagem de “topsides” (unidades que equipam as plataformas) para cascos já licitados pela estatal. Em fases seguintes, o estaleiro poderia ser expandido e chegar à capacidade de processamento de 140 mil toneladas de aço por ano.

Para ler esta matéria na íntegra, acesse Grandes Construções

Por Rodrigo Cintra


About these ads

37 Respostas para “Odebrecht e Queiroz Galvão juntas reativam estaleiro na Bahia

  1. Nelsiane Carrara

    Mais duas plataformas para nossa Indústria Marítima, gerando mais empregos, é sempre uma boa notícia para todos os marítimos e demais profissionais embarcados. A proposta de construirem mais um estaleiro aqui no Brasil mostra o quanto nosso país vem se mostrando importante nesse mercado.

  2. Rodrigo Cintra

    Muitos ainda não atentaram para o que está acontecendo em nosso país.
    Além das condições internas e dos investimentos, há toda uma conjuntura internacional a favor.
    Em breve deixaremos de ser o país do futuro.

  3. Pingback: Rapidinhas? Rapidíssimas!!! | PortalMarítimo

  4. Estou trabalhando na área industrial à mais de vinte anos, sou supervisor de andaime e fico muito feliz em ver o crescimento do nosso país.

  5. Sou aposentado na area de ferramentaria tenho 58 anos e gostaria de ser util trabalhando em uma plataforma ou a um estaleiro pode ser na bahia.

  6. carlos roberto ferreira de santana

    sou caldeireiro é quero um emprego .

  7. ALAN FLORES MACHADO

    SOU ALPINISTA INDUSTRIAL IRATA N1, TÉCNICO EM ENFERMAGEM, CBSP, ESPAÇO CONFINADO 40 HORAS, REGATISTA PROUCURO OPORTUNIDADE PARA TRABALHAR EM ESTALEIROS OU EMBARCADO. alan-flores-machado@hotmail.com

  8. Heliomar Furquim

    Sou marinheiro e gostaria de uma oportunidade para trabalhar nesse estaleiro do paraguassu, ou embarcado. Grato.

  9. sou soldador e gostaria de uma oportunidade de trabalho no estaleiro de sao reoque do paraguassu ,tenho uma experiencia de mais de 13 anos nesse setor ,desde ja agradeco

  10. Meu comentário é p oseditores e jornalistas do Portal Marítimo:
    Vcs estão de parabéns pela qualidade das matérias, pelo entusiasmo com q abordam o tema, pela transparência dos assuntos. me mantenho informado e estou sempre situado em termos de desenvolvimento no setor marítimo, graças aos informes do Portal Marítimo.
    Marcos Fialho – MNM

  11. SO EMPREGAM MINEIRO E CARIOCA NAS PLATAFORMAS DA BAHIA

  12. ola gostaria de uma oportunidade para estagio
    obrigado.

  13. Itamar Geraldo de Resende

    Ola,sou sodador(mig, elétrodo revestido,maçariqueiro)montador,ajustador mecânico(senai)curso técnico em mecânica,gostaria muito de uma oportunidade em estaleiro ou embarcado,se obtver uma oportunidade agradeceria muito,

  14. antonio marcos santos pereira

    quando e que vai começar a testar para soldador mig

  15. oi gente meu nome é sandro eu quero saber quantos lixadores vão precisar.

  16. oi sou lixador queria uma oportunidade nessa area ,tenho disponibilidade para viajar

  17. creusa oliveira santos

    sou soldadora de estruturas ,tenho o certificado do senai cimatec e prominp.gostaria muito de uma oportunidade.desde ja agradeço.

  18. mario lucio jose santos

    oi sou eletricista e mergulhador a mais de 10 anos e gostaria muito de uma oportunidade embarcado.caso precisem de um mergulhador ou eletricista estou a disposiçao.

  19. ANDRE DE OLIVEIRA CRUZ

    Olá bom dia queria uma oportunidade na area de caldeiraria,lixador e ajustador mecanico,pode ser no estaleiro de sao roque do paraguaçu estou a disposiçao.E-MAIL:ANDREOLIVEIRACRUZ@HOTMAIL.COM.

  20. EDNALDO PINHEIRO olá boa tarde queria uma oportunidade na área de mecânico montador caldeiraria.
    estou a disposição muito obrigado…
    EMAIL:EDMORENO01@HOTMAIL.COM

  21. alan santana de alcantara

    ola sou soldador mig e eletrodo revestido gostaria de uma oportunidade meu contato e 86378783

  22. ELIAS CUNHA COSTA

    OLÁ,
    Sou tecnologo em gestao de petroleo e gas formado queria uma oportunidade de trabalho na area .
    Obs: Nao tenho experiencia

  23. Jaqueline Carvalho

    Boa noite.

    Fico muito feliz em saber que a minha terra está ganhando um dos maiores pólo industrial do país. Uma grande oportunidade de São Roque do paraguaçu crescer dando para a sua população, chances de crescimento profissional e proporcionando para todos uma qualidade de vida. Parabéns São Roque do Paraguaçu!!! Até que enfim vencemos essa batalha!!!!
    Jaqueline Carvalho

  24. Jaqueline Carvalho

    Estou aguardando uma oportunidade de trabalhar nesse novo projeto. Sou Técnica de Segurança do Trabalho.

    Jaqueline Carvalho

  25. SOU TECNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO TENHO MAIS 5 ANOS DE EXPERIENCIA GOSTARIA ADE UMA OPORTUNIDADE.

  26. Vidal Negreiros de Paiva

    Parabéns a Odebrechet e a Queiroz Galvão, não existe Marinheiro de Primeira Viagem e sim Marinheiros na primeira Viagem, eu mesmo sou marinheiro de muitas viagens, 40 anos na área de Construçõa e Reparos Navais, 05 anos na Ishikawagima ISHÌBRÁS, 09 anos de Industria Reunidas Caneco s/a ESTALEIRO CANECO, 05 anos na Cia de Navegação
    NETUMAR (Reparo Naval), 17 anos no Estaleiro IGARAÇÚ Ltda, 04 na
    Marinha Mercante sou Técnico Naval de Nivel Superior e Engenheiro
    Mecânico de Sistemas Industriais, com Especialisação em Automação
    para Motores Marítimos Pesados (Sulzer, M.A.N, e BRUMAIESTER)
    E estou em plena forma Posso Trabalhar Mais 10 anos, tenho muita
    Experiência. Engº VIDAL

  27. silvio costa da silva

    silvio costa /gostei dessa oportunidade que essa grande empresa ODEBRECHT e QUEIROZ esta dano para que as pessoas possa crecer junto a ela e ser uma grande familia obrigado.

  28. ola, sou josenilton gostaria de uma vaga de trabalho,sou qualificado,tenho experiencia na carteira de lixador, meio oficial de mecanico montador. obrigado

  29. SOU ELETRICISTA COM VARIOS CURSOS INCLUSIVE O CURSO DE ELETRICISTA MONTADOR DO PROMINP,, E ESTOU A PROCURA DE EMPREGO NO ESTALEIRO……TENHO MUITO PARA OFERECER

  30. manuel luis da silva

    Manuel
    ola sou mecanico motador ja trabalhei em estaleiro e na odebrecht e desejo ter uma oportunidade neste estaleiro na Bahia

  31. ronilson martins bezerra

    solida experiencia na area de soldador com atuaçao em empresas e construtoras de grande ponte e destaque no mercado ha mais de cinco anos e ampla em seu ramo curso de soldador com registro de qualificaçao de soldador senai casado brasileiro 26 anos – ronilsonmartinsbezerra@hotmail.com

  32. EDSONBOMFIMDASILVA

    JAQUELINE BOMDIA MEU NOME E EDSON EU QUERO SABER MAIS SOBRE ESTE ESTALEIRO S.ROQUE

  33. BOMDIA, SOU MECANICO AJUSTADOR E ENCANADOR CALDEIREIRO JA TRABALHO NA AREA IND. HA MAIS DE DEZ ANOS,IND QUIMICA,PETROQUIMICA E NAVAL, POR FAVOR QUEM TIVER ALGUMA INF. BOA DE RECRUT. ENTRE EM CONT.COMIGO NO EMAIL EDSONBOMSILVA@HOTMAIL.COM

  34. Sou Topógrafo , gostaria de saber informações de vagas nesta obra.
    Email: josebenevides@ymail.com

  35. italo dos santos costa

    ola gostaria muito de uma oportunidade de trabalhar com vcs ai no estaleiro meu nome é italo tenho 8 anos de experiencia em soldagem mig. se me derem uma oportunidade nao vão se arrepender …

  36. boa noite.fiz dois cursos importante paratrabalhar embarcado,a cbsp,e huet.ultimamente trabalho de segurança patrimonial,mais gostária de ter uma oportunidade,agradeço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s