Setor naval aquece e demanda por marinheiros aumenta

O mercado de trabalho para os marítimos no Brasil vive um cenário de pleno emprego, seja em nível básico, técnico ou superior. Quem afirma é a Transpetro, subsidiária da Petrobras da área logística, uma das principais empregadoras de aquaviários no País e que tem em seus planos contratar 1.700 marítimos até 2013 por meio de concursos públicos. De acordo com a companhia, todas as pessoas que se formam como marinheiros ou oficiais de navios mercantes saem com emprego garantido numa das inúmeras operadoras de cargas atuantes no mercado.

“O aquecimento do setor naval brasileiro é decorrente, sobretudo, do Programa de Modernização e Expansão da Frota da Transpetro (Promef). Criado em 2004, o programa revitalizou a indústria naval com a encomenda a estaleiros nacionais de 49 navios que serão entregues até 2015. O cenário brasileiro é de aumento da exploração e produção de petróleo, com o desenvolvimento dos campos do pré-sal, o que demandará mais navios, sondas, plataformas e barcos de apoio”, diz a empresa em nota. Tudo isso sem falar da maior movimentação de cargas em contêineres ou grãos, decorrentes do crescimento da economia.

“A maior demanda por navios e o estímulo do pré-sal vem repercutindo na formação de mão de obra e a Marinha está se preparando para isso, ampliando a sua capacidade de formação”, diz o capitão de fragata Anderson de Castro, diretor da Escola de Aprendizes Marinheiros, instalada em Olinda. A escola, no entanto, não forma pessoal para marinha mercante, e sim soldados da Marinha que têm interesse em seguir na carreira militar.

O cenário, portanto, é benéfico para quem pretende entrar neste mercado de trabalho, que oferece carreiras com salários de até R$ 8.000 para pessoas com o 9º ano (antiga 8ª série) e este mesmo valor, em início de carreira, para quem tem nível médio.

Antes de ser marinheiro, o aluno faz um curso de três meses, oferecido pela Capitania dos Portos, e sai como moço de convés e ou de máquinas. As empresas do setor de navegação contratam este tipo de profissional por salários entre R$ 1.500 e R$ 2.500. Depois de um ano de tempo de embarque e cursos online de aperfeiçoamento, o profissional já está apto a ser reconhecido como marinheiro, que pode tirar rendimentos perto dos R$ 5.000. A partir daí, com mais estudos complementares de qualificação a carreira vai a contramestre (até R$ 6.000) e finalmente mestre de convés ou máquinas, com salários a partir de R$ 6.500.

Quem possui cursos paralelos, como de cozinheiro e garçom (taifeiros na linguagem marítima) pode ter um salário de entrada acima dos R$ 2.500, apesar de ter pouca possibilidade de crescer se continuarem nestas funções específicas. Na área de enfermagem a remuneração pode pular para R$ 4.500 iniciais.

Mesmo com remunerações atraentes, o candidato tem de ter na cabeça que o serviço em navios vai exigir uma conta alta em troca. “É uma vida de abnegação. O profissional pode passar meses fora de casa e quando volta muitas vezes nem reconhece o filho. Por isso, muita gente não aguenta e vai fazer outra coisa”, alerta o capitão de corveta Ailton Deodato, comandante responsável pelo Ensino Profissional Marítimo da Capitania dos Portos de Pernambuco. “Por outro lado, muita gente passa um período e consegue juntar uma poupança e sai para investir num negócio próprio.”

A mudança de vida, aliás, já começa logo após os três meses de curso de formação. De acordo com o comandante Deodato, uma pequena parte dos formados em Pernambuco conseguem emprego no Recife. A maioria tem de se mudar para Vitória do Espírito Santo, Rio de Janeiro, Santos e Itajaí, em Santa Catarina, principais demandadores de mão de obra para navios no Brasil. “Dos 70 profissionais que formamos anualmente em Pernambuco, nem 15 deles conseguem emprego no Recife. Acredito, ainda, que este cenário não deverá mudar no curto prazo”, diz o militar. Ou seja, para quem quer encarar os mares, o primeiro passo é dar adeus a sua terra.

Isso, no entanto, não significa fazer uma aposta no escuro. Os sindicatos dos aquaviários mantêm estruturas para abrigar marinheiros em alojamentos nesses locais, até o emprego garantido. De forma geral, a rotina de trabalho dos profissionais de mar começa cedo, às 6h30, hora da alvorada, quando acordam para tomar café e depois passar o dia na manutenção do convés e das máquinas, transporte de cargas e outras atividades.

Fonte: Jornal do Commercio

Por Marcus Lotfi

About these ads

47 Respostas para “Setor naval aquece e demanda por marinheiros aumenta

  1. Rodrigo Cintra

    Essa informação de que os Marinheiros saem empregados é, no mínimo, leviana.
    Todos sabemos a situação da formação a granel do pessoal no CFAQ.
    Aqui no Portal recebemos cerca de 200 currículos por dia de Marinheiros desesperados pelo primeiro embarque.
    Os jornais deveriam procurar marítimos para falar de Marinha Mercante.

  2. Marcus Lotfi

    Pois é, Rodrigo, e eu ainda editei. A última frase colocava em paralelo os marinheiros nos navios e plataformas e auxiliares de serviços gerais num condomínio residencial.

  3. GENTE AONDE ESTÃO PAGANDO ESSE SALÁRIO?
    INDICAM-ME ?
    ISSO É PIADA… QUE PROPAGANDA APELATIVA

    • Caro Munos, o que dizes é a pura verdade, amigo. Nosso papel aqui no Portal é divulgar tudo, ABSOLUTAMENTE TUDO, sobre Marinha Mercante e Indústria Offshore e digo que ficamos muitas vezes chocados com a desinformação da própria imprensa a nosso respeito. Como o Rodrigo disse há pouco, a imprensa deveria chamar marítimos para falar de Marinha Mercante. Eu, que estudei jornalismo e me formei, acho que isso deveria ser óbvio, mas, pelo jeito, não é.
      .
      É por isso, meu amigo, que eu não esquento a cabeça com a não-exigência do diploma para o jornalismo. Para fazer um trabalho destes, precisa de nível superior?
      .
      Um forte abraço da equipe PortalMaritimo!
      .
      Bons Ventos!

    • Rodrigo Cintra

      Isto chama-se IRRESPONSABILIDADE para com a informação, Munoz.
      O Jornal do Commercio apelou, escreveu besteira.
      Infelizmente vamos encontrar poucos lugares ande as pessoas tenham um mínimo de compromisso para com o que escrevem.
      A realidade dos recém formados do CFAQ é CRUEL.

  4. fabio de vasconcelos

    Gostei muito das reportagens e fico muito grato se add ao meu e -mail para que eu possa ficar atualizado com as notícias que se referem a minha categoria moço de convés. ou marinheiro de convés.

    • Rodrigo Cintra

      Basta que vc se cadastre no portal.
      Na primeira página há uma seção com essa finalidade.
      Obrigado por sua presença aqui, Fabio.

  5. Alexandre Silva Ferreira

    PIADA DE MAL GOSTO, ONDE É ESSE PAÍS, QUE DIZEM QUE ESTÁ FALTANDO MÃO DE OBRA NO SETOR MARITÍMO,SAÍ DO SUL APÓS TERMINAR O MEU CURSO E FIQUEI 50 DIAS EM MACAÉ, E NÃO FUI CHAMADO PRA NENHUMA ENTREVISTA. CONSEGUI UM EMBARQUE ATRAVÉS DE UMA COOPERATIVA, QUE DESEMBARCOU O PESSOAL APÓS 26 DIAS POIS A EMPRESA RESOLVEU PEGAR PESSOAL DO RJ, POR FAVOR DEÊM UMA VOLTA EM MACAÉ E VEJAM QUANTOS MARITÍMOS ESTÃO NA PEDRA. OU A NÃO SER QUE NÃO ESTAMOS FALANDO DO MESMO PAÍS.

  6. célio de lima miranda

    tremenda sacanagem!!! fiz um curso de maritimo alguns anos atráz na capitania dos portos do rj, e no final do curso me deram um carteira maritima de aux de convés a qual não consigo nada com essa carteira fajuta. essa reportagem e uma tremenda sacagem com os marimos formados muitos estão na pedra como eu.

    • Rodrigo Cintra

      Esta reportagem foi de extrema irresponsabilidade.
      Na minha opinião ela é sim super tendenciosa.
      Como veículo de comunicação que somos, publicamos, até mesmo para mostrar que nossa área é um grande abismo desconhecido ainda para muitos, o que leva muita gente a escrever besteira nesses jornais.
      Obrigado por sua visita.

  7. Fiquei sabendo q a OGX junto com a PETROBRAS, estão pensando em abrir alguma escola particular para MOC que seja assinada pela marinha?
    Alguém poderia me dar esta informação

  8. André Maximino

    Olá. Ja fui militar da Marinha do Brasil. Ex marinheiro e cabo, servi por um periodo total de carreira, somados, 5 anos embarcado. Pretendo fazer o curso de Tecn em Estrutura Naval, mas não possuo muitas informações a respeito do referido curso e consequente carreira aí fora. É uma profissão digamos, de longa vida, ou apenas por esse momento de aqecimento do setor naval, visto q existem encomendas de consturçoes de varios navios e embarcações? Desde ja, obrigado.

  9. ELIEZIO FRANCISCO DE SOUZA

    olhem bem a situaço atualmente possuo cir de moço e apos terminar o cfaq so consegui um trabalho temporario em um rebocador por 10 dias e vou dizer uma coisa tenho um curriculo com mais de 2500 horas de curso e sou ex cabo MO da marinha de guerra mas as empresas nen sabem o que vem a ser MO na libguagem marinheira quer dizer MOTORISTA mas nao motorista de veiculos e sim o cara que conduz na praça de maquinas o navio eu so na marinha de guerra trabalhei 08 anos destes 08 05 foi em praça de maquinas ja passei muito sufoco e prendi muito mas pra que serviu todo esse aprendizado se somos ignorados por empresas maritimas eu possuo em meus contatos mais de 1500 contatos e nada ate hoje fico horas e horas na frente do pc mandando email e nada entao que istoria e essa que falta profissional na area falta nada isso e uma mentira e das grandes

  10. Na verdade companheiros marítimos nós não sabemos nossa importância, para o comércio nacional e internacional somos mal informados e sem organização por isso somos tão facilmente dominados, no dia que a classe for unida o suficiente e cruzar os braços por uns dois dias ai governos e sistemas políticos como o de nosso país vão aprender a nos respeitar, quantos aproveitadores nesta área que não sabem nem para onde vai embarcação pisando os marítimos até quando vamos aceitar isso só se lamentando e ouvindo eles dizerem que falta mão de obra,quantos estrangeiro trabalhando em nosso país e muitos brasileiros desempregado.

  11. ricardo otero

    Dei baixa na Marinha em 2002 e fiz o curso de moc no Paraná. Hoje sou mestre e nunca fiquei na onça e ainda estou nessa faixa de salário! Nesse tempo todo (2003 até dias de hoje), trabalhei em quatro empresas, e empresas de ponta. Ja imediatei (oil recovery na bacia de Vitória), comandei (interior de porto RJ) e hoje estou no manuseio. Quando me safei moc ja sai empregado. Decedi voltar para o Rio e me empregaram no primeiro dia que saí para arrumar emprego. O marítimo tem que acompanhar o mercado. Se atualizar. Tem que saber no mínimo informática, inglês além de alguns cursos específicos. Tem que ralar pra se dar bem! Senão não arruma nada. Boa sorte pea quem ta na onça.

  12. Cristian Ferreira de almeida

    Ola sou cristian e me acabo em me forma moço de convés..moro em armação dos búzios…atualmente vivo no ramo da pesca e espero uma oportunidade ……tenho muita força de vontade….e dedicação no oq faço…..um abraço

  13. o maritimo a maioria eh papeador .na verdade deveria ele ver tudo q ha de errado em uma embacaçao e fazer denuncias como eh o caso de empresa
    q coloca um profisional assumindo uma funçao sem ter curso para tal.
    isso poe e risco a segurança do seu pessoal e do patrimonio mesmo esse profisional atendendo suas necessidades e garantindo o desempenho do seu trabalho,pois se fosse desse jeito enfermeiro iria fazer operaçao em uma pessoa.aqui em recife existe esse tipo de situaçao i ai a imprensa sabe disso.

  14. Esse papo de que está faltando mão de obra para esse tipo de trabalho, é a maior conversa, estão contratando extrangeiros e deixando profissionais brasileiros bons desempregados.
    A imprenssa precisa sondar melhor a situação para poder ´publicar com segurança esse tipo de matéria.

  15. danie lde souza

    Sou mnc trabalho numa empresa americana o meu salario e baixo em relaçaes a outras empresas , e tenho que trabalhar com homem de area e fazer outros trabalhos , na minha funçao mnc pouco trabalho , ja foi explicado para empresa nada foi feito, so vai mudar alguma coisa quando o sindicato e toda a clase levar esse problema para o ciaga , obrigado.

  16. Quem disse que Vitória é grande demandador de mão-de-obra marítima? Embarcar em Vitória é mais difícil que ganhar sozinho a mega-sena!!!! Que jornaleco é esse que publica fatos sem atestar sua veracidade? Quem lê uma matéria mentirosa como essa acha que nós somos os profissionais mais privilegiados do mundo!! Nota zero para esse “jornal”.

  17. RODRIGO CINTRA PARABÉNS AMIGÃO, ATÉ QUE ENFIM APARECEM AOS POUCOS OS VERDADEIROS HOMENS QUE TEM CORAGEM DE DIZER A VERDADE DO QUE SE PASSA NO SETOR MARITIMO E OFFSHORE, CONCORDO COM RODRIGO CINTRA EM NUMERO GENERO E GRAU, O QUE SE VE POR AÍ É UMA VERDADEIRA ESPECULAÇÃO ABSURDA DESSE PRÉ SAL,SOU MORADOR DE RIO DAS OSTRAS QUE FICA AO LADO DE MACAÉ TENHO 47 ANOS, INGLES FLUENTE E TODOS OS CURSOS PARA CAPACITAR MEU EMBARQUE INCLUSIVE O DE GMDSS E ATÉ AGORA O QUE PUDE VER É QUE AS EMPRESAS SÓ CONTRATAM QUEM JA TEM EXPERIENCIA NA FUNÇÃO DE PELO MENOS UM ANO, ENTÃO NÃO SE ILUDA QUE É SÓ SE QUALIFICAR QUE VOCE ESTÁ EMPREGADO POR QUE NÃO É BEM ASSIM, NINGUEM OFERECE CARGOS DE 6 MIL REAIS PARA NINGUEM A TROCO DE NADA, EXISTE SIM AS VAGAS MAS ESTÃO UTILIZANDO AS MESMAS COMO MOEDAS DE TROCA E ISSO COM CERTEZA, POIS AS MESMAS EMPRESAS QUE ANUNCIAM AS VAGAS QUANDO ENTRAMOS EM CONTATO AS INFORMAÇÕES SÃO COMPLETAMENTE AO CONTRARIO, DIZEM QUE AS VAGAS NAO EXISTEM ETC.. E TAL… E POR AÍ VAI.
    PARABÉNS RODRIGO CINTRA E ISSO SEM FALAR NOS FAMOSOS Q.Is.

    • Rodrigo Cintra

      Entendo sua revolta, mas que fique claro que em nenhum momento eu declarei aqui que alguém está vendendo vagas ou algo do tipo.

  18. FALA SERIO , A INDUSTRIA DE CURSOS PARA SETOR OFFSHORE, INDUSTRIA NAVAL, CURSOS DE INGLES,MARITIMOS E OS CURSOS TECNICOS SE BENEFICIAM DESSA MENTIRA DESLAVADA QUE VOCES PUBLICAM, ALIÁS ISSO PARA MIM CONFIGURA CRIIIMEEEEEE
    ISSO MESMO CRIMEEEE,PROPAGANDA ENGANOSA É CRIME,MAS COMO VIVEMOS EM UM PAÍS QUE TEM MUITAS LEIS E POUCOS JUÍZES SÉRIOS DAÍ VEM A NOSSA MÁ SORTE, E TEM MAIS CREIO QUE ESSE PRÉ SAL NEM EXISTA NA VERDADE.POIS SOU AQUI DE MACAÉ E A SITUAÇÃO AQUI NÃO CONDIZ COM O QUE VOCES PUBLICAM.
    POR FAVOR NÃO DIVULGUEM ISSO , TENHAM MISERICÓRDIA DO NOSSO TÃO SOFRIDO POVO, NÓS NÃO MERECEMOS ISSO.

  19. OLHA MAIS UMA VEZ , COM TAMANHA INDIGNAÇÃO VOLTO A DIZER QUE A INDUSTRIA DOS CURSOS E CONCURSOS NESSE PAÍS PROMOVEM UMA VERDADEIRA FRAUDE CONTRA NOSSO PROPRIO POVO. A POUCO TEMPO ATRAS OUVIAMOS DIZER QUE QUANDO PASSASSEMOS EM UM CONCURSO PÚBLICO TINHAMOS APENAS A EXPECTATIVA DE SERMOS CONVOCADOS, E NESSA O GOVERNO ROUBOUUUU MUITA GENTE ATÉ QUE POR FIM ALGUMA MENTE EVOLUIDA NO STF ENTENDEU QUE ISSO ERA CRIME E MUDARAM O ENTENDIMENTO DECIDINDO QUE AGORA TODO CONCURSADO APROVADO DENTRO DO NUMERO DE VAGAS TEM O DIREITO LIQUIDO E CERTO DE ASSUMIR TAL VAGA PLEITEADA.

    POIS BEM, NA ESFERA PARTICULAR DEVE ACONTECER O MESMO, POIS UM CANAL DE MIDIA COMO ESSE POR EXEMPLO DIVULGA QUE HA ENXURRADAAAA DE VAGAS NO SETOR DE INDUSTRIA NAVAL,OFFSHORE E ETC…NÓS LEITORES DESEMPREGADOS, MEU CASO, DESEMBOLSEI 2500 REAIS PARA FAZER O CURSO DE GMDSS QUE ME GARANTIRIAM QUE COM ESSE CURSO O EMBARQUE ERA CERTO, DEPOIS VEIO A EXIGENCIA DA ANATEL,DEPOIS UM CERTO CNS 014 DA AERONAUTICA, POO TODOS QUEREM MORDER A NOSSA GRANA , MAS NINGUEM SE COMPROMETE A PELO MENOSSSS NOS OFERECER UM ESTAGIO DE 6 MESES JA QUE PEDEM EXPERIENCIA NA FUNÇÃO , CREIO QUE DEVERIA EXISTIR UMA LEI NA QUAL FORÇASSE O CURSO QUE MINISTRA TAL MATERIA OFERECER UM ESTAGIO NEM QUE NÃO FOSSE REMUNERADO , MAS PARA QUE PELO MENOS A PESSOA EMBARCASSE JA FAMILIARIZADA COM A FUNÇÃO PELA QUAL ELA IRÁ EXERCER.ACHO QUE AS AUTORIDADES DEVERIAM ATENTAR PARA ESSAS ATROCIDADEES QUE FAZEM CONTRA NÓS QUE SOMOS POVO BRASILEIRO.

  20. gostaria saber o seguinte
    como fui militar do CFN
    posso tirar alguma carteira ?
    até porque tive varias aulas de embarcação
    outros cursos …

  21. Bom dia pessoal, gostaria de saber onde aqui no rj teria esse curso de moço de convés particular

  22. Eduardo do Nascimento

    estou em busca de trabalho como marinheiro de máquinas eu trabalhava navegando no rio paraguay voltei para o rj já estou ficando desiludido pois as empresas tanto a marinha não está dando oportunidades para quem precisa cambar a carteira

  23. com posso mim escrever para um curso de taifeiro da marinha?

  24. jeronimo ramires

    Ola marcus, meu nome e jeronimo tenho 19 anos, sou gaucho e vou fazer o curso de formaçao inicial de moço de conves na marinha aqui da minha cidade, quando fui me informar, me disseram que se eu tivesse uma indicaçao de uma empresa de nivel medio, se possivel do rio de janeiro, teria uma chance maior de ser selecionado apos os testes, para fazer o curso , pois a indicaçao teria uma menor concorrencia com todos os inscritos.
    Moro no litoral norte do rs, e nao tenho condiçoes de ir ate o rio de janeiro ou ate mesmo o porto de rio grande, para tentar alguma chance em um escritorio de alguma empresa, entao gostaria de saber se tu conseguira me dar alguma dica para que eu possa ser indicado, e assim logo que concluir o curso possa embarcar. muito obrigado pela atençao!!!

  25. rs brasileirinho

    Parece que o Brasil é o pais das oportunidades,temos escolas para todos(mas não ensinam),temos hostipais eP.S.(mas não à medicos),temos petróleo em abundancia(mas não há trabalho para oBRASILEIRO),sou moc a 19 anos e só agora fui embarcado como tal,e vou poder cambar p MNC,espero ter tempo de chegar a contramestre,e concordo que não à trabalho como anunciam.

  26. odirley silva dos santos

    pessoal sou ODIRLEY, aqui de manaus-am, o emprego para maritimos sao muitos e faltam mao de obra. eu por exemplo, desde de que concluir o meu curso na capitania nunca fiquei desempregado, hoje atualmente estou trabalhando na empresa bertolini, viajo para belem e estou a tres anos na empresa. um abraco a todos!!!

    • Renato Amaral

      ordirley sou de manaus capital e pretendo fazer o curso de moço de conves, quais as empresas que contratam?
      Ordirley meu nome e Renato Amaral e ja fui da Marimha de guerra da escola Naval de Valdecães em Belém.
      espero resposta.
      Muito Grato!

  27. ola me chamo lucilene sou de BELEM DO PARÁ Sou formada em tec. de enfermagem e tbm tenho a minha carteira maritíma mais corri muito atraz de uma embarcação e a te agora nada,NUNCA PENSEI QUE SERIA TÃO DIFICIO ASSIM POR FAVOR ME AJUDE,,

  28. MARIO CESAR DE OLIVEIRA JUNIOR

    Boa tarde, meu nome é Mario, estou com 41 anos 3° grau incompleto, curso de Eletrotécnica básica 240 hs, Automação industrial 40 hs, curso de segurança para elétrica 40hs NR 10, inglês básico.
    Quero saber se depois de concluir o curso de moço de máquinas terei muitas dificuldades para conseguir meu primeiro embarque pela minha idade e também pelo próprio mercado?

    Grato a todos,
    Mario

  29. fala serio marinheiro de conves nao tem valor nas empresas americanas , se dependese desses gringos eles mandavam todos para rua,,,,,,, a petrobras e brasilerira eles tem que te mais respeito com todos os maritimos

  30. olha sou nmarinheiro a um ano e nao consigo vagas nas empresa tenho todo os cursos necessarios e ainda nao consegui a vaga espero muito pela oportunidade

  31. João Paulo dos Santos

    BRASIL VENDE NAVIOS E AFRETA COM TRIPULAÇÃO GRINGA!!!

    Que reportagem tendenciosa e mentirosa, a verdade é que as companias brasileiras não valorizam nossa mão de obra e, contratam mão de obra Chinesa e Koreana, só para se ter uma idéia, no Governo FHC, foram vendidos vários navios da antiga FRONAPE, atual BRASPETRO, grande parte desses navios foram afretados pela FRONAPE, pior, com tripulação de suas bandeiras, pior ainda, a o custo de centenas de desempregos, aqueles funcionarios que estavam encostados no INSS, sem condição de trabalhar, depois de acordos com o INSS, tiveram alta e foram demitidos, covardemente.

  32. Darcio Vanio Rego de Sena

    olá meu nome eh Darcio possuo o Cfaq III f o ( segundo grupo dos fluviarios) eh quero me tranferi para o (primeiro grupo dos maritimos), qual o procedimento que devo tomar? Eu ja sou ( MFL) mestre fluvial e me transferindo para o grupo dos maritimos qual vai ser minha categoria?

  33. Ola boa noite eu sou abrantes trabalhei em offshor, no ramo da hotelaria na empresa sodexo mas o meu salário era muito baixo poriço estou a procurar uma nova compania eu entendo muito bem o trabalho das sondas petrolíferas preciso da vossa ajuda.

  34. Francisco Flores

    A demanda de mao de obra cresceu, mas com a falta de fiscalizacao da DPC, e das empresas contratantes cresceu tambem o numero de cadernetas falsas. Hoje em torno de 600, so de santa catarina.

  35. bom dia gostaria de informaçoes sobre o curso moço de convés?não sou militar eu posso fazer o curso?

  36. andressa taynah

    oi ,meu sonho e ser marinheira e gostaria de saber como posso entrar para marinha?

  37. Pheterson Lopes

    Ola pessoal.
    Eu quero tirar uma dúvida.
    Eu recebi uma proposta pra escolher entre dois cursos pra mim fazer.
    O de cozinha naval e outro de solda.
    Qual é mais vantajoso pra mim e eu queria saber detalhadamente quanto um cozinheiro naval ganha?
    Aguardo a resposta.
    Obrigado.

  38. riicardo atila barroso barros

    Oi! pessoal sou Ricardo atila minha ‘CIR’ é “MOM’, me disseram que ela equivaleria a CTF no grupo fluvial, mas não pude embarcar como CTF em
    uma embarcação fluvial . Gostaria de ter uma resposta mais técnica e profissional sobre esse assunto. Equivale ou não, se não. O que fazer para conseguir essa graduação?
    Queria saber também como faço para mim escrever no concurso da fronap
    estando aqui na cidade de Santana no Estado do Amapá.

  39. Raissa Castro

    Eu sou Raissa moro em Manaus sou cozinheira marítima as vezes passo ate um mês longe da minha família e os donos de empresas de navegação e sindicatos dos marítimos não dão valor pois o salario e pouco para quem passa mais tempo viajando do que em casa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s