Capitania dos Portos de Macaé planeja formar 60 novos marítimos e apura falsificação de documentação

A Capitania dos Portos de Macaé planeja formar 60 profissionais marítimos em 2012, entre aquaviários, tripulantes não aquaviários e profissionais não tripulantes. O número, ainda assim, ficará um pouco abaixo da média dos últimos anos, que tem flutuado entre 60 e 70 profissionais formados, conta o delegado da capitania local, Róbson Galhardo.

“Este ano, até o momento, só há uma turma prevista, com 30 alunos. Mas o objetivo é formar 60, o que, no entanto, ainda é pouco”, ressalva o Capitão de Fragata da Marinha, destacando que, a partir do ano que vem, os cursos serão ampliados de três a quatro meses, e terão estágio obrigatório embarcado, com duração de dois meses.

Segundo o oficial, uma das dificuldades enfrentadas pelos alunos é o fato de que os cursos são integrais, o que torna inviável que os formandos mantenham seus empregos. “Por isso, é muito importante que as empresas da indústria offshore ofereçam alguma forma de apoio”, assinala.

Para Galhardo, embora, de fato, seja preciso formar mais profissionais marítimos para atender à demanda da indústria, há mais mão-de-obra disponível do que têm alegado as empresas. “A questão é que muitos dos profissionais formados não estão aguentando o ritmo de trabalho dessa indústria”, ressalta o oficial. “Talvez as empresas tenham de mudar sua estratégia de contratação. Eu mesmo tenho três oficiais trabalhando na capitania que poderiam estar ganhando salário três vezes maior, mas não querem voltar para a indústria do petróleo”.

Falsificação

De acordo com Galhardo, a Capitania dos Portos de Macaé apura, no momento, três casos de documentos de suspeita de falsificação de de Caderneta Inscrição e Registro (CIR) e certificados. Segundo o oficial, esses casos vêm ocorrendo com frequência cada vez maior, em função da alta demanda por profissionais marítimos. “É preciso que setores de RH das empresas fiquem atentos a isso, pois, após a contratação, só vemos isso a bordo”, adverte Galhardo.

Para Maronildo Filho, da Abespetro, para além do grande crescimento no número de sondas no país – só entre 2001 e 2019, as unidades terão passado de 91 para 144 –, a falta de profissionais também esbarra em questões trabalhistas, que, segundo ele, ainda são, em parte, incoerentes com a atividade offshore.

Entre os exemplos estariam a obrigatoriedade de férias de 30 dias, que não condiz com o regime de 14 dias embarcado e 14 de folga, além da impossibilidade de o profissional brasileiro ficar mais de 15 dias na embarcação. “Assim, fica difícil nacionalizar determinadas posições”, afirma Maronildo, referindo-se ao fato de que estrangeiros podem ficar o dobro do tempo embarcado. Outra questão, segundo ele, é a demora na emissão de vistos para expatriados, processo que pode levar até seis meses para ser concluído.

O dirigente ainda enumera outros complicadores que vêm contribuindo para o gargalo em RH na área de profissionais marítimos no Brasil:

- Pessoal de perfuração: dificuldade em proficiência em inglês;

- Pessoal de manutenção: dificuldade de atração de pessoal com nível de supervisão.

- Técnicos subsea: não disponíveis;

- Chefes de eletrônica e mecânica já contratados: ainda sem experiência para assumir posições de comando;

- Pessoal de marinha: mão de obra em formação nas escolas navais (*de Marinha Mercante e Capitanias – GRIFO NOSSO – PM);

- Oficiais de máquina e náutica: pouca experiência para cargos de supervisão;

- Assédio agressivo de outros setores.

Com as informações – Energia Hoje

Por Rodrigo Cintra

About these ads

19 Respostas para “Capitania dos Portos de Macaé planeja formar 60 novos marítimos e apura falsificação de documentação

  1. Sou pescador profissional… tenho cir…cardeneta iscricao e registro pela capitania dos portos dos espirito santo! Pop.. eu quero fazer o curso de moco de convez mas nao consigo.. o brasil e uma merda com pescadores ainda mais pobres.

  2. CRISTIANO ROMAO

    Não falta muito para eles pedirem inglês para fazer o CFAQ,muitas pessoas com faculdades fazem esse curso,e acabam deixando de lado a CIR e tirando a oportunidade de quem realmente quer trabalhar na area,outro dia fiz uma entrevista coletiva em macaé e constatei que tinham vários documentos falsos,pessoas que não sabiam explicar a procedências de seus embarques,pessoas que tinham o dobro de cursos que eu mas tudo falso,sou marinheiro de convés formado na turma de 2007 em itajai SC,estou procurando uma recolocação no mercado e não esta fácil.

  3. Sou Enfermermeito Maritimo possuo CIR e todas as exigencias para embargue no entanto não condigo embarcar.
    azevedoseguranca@hormail.com

  4. anderson f santos

    meu irmão é mac trabalhou dez anos em uma empresa de off shore e foi dispensado só que com toda experiencia que ele obteve durante não o ajuda para fazer o curso de moço

  5. Essa história de CIR falsa já vem de muito tempo aí em Macaé. Quero saber o que está sendo feito com os embarcadores que “cobram” para embarcar!!!!

  6. As pessoas falam que está faltando mão de obra para a área off-shore, pois então, sou MOC, procuro vaga desde Março mas ninguém contrata!!!!!

  7. Sou Bisneto,neto, e filho de Marítimo comecei na pesca em Alto Mar desde os meus 12 anos de idade hoje sou MAC há 12 anos com 9 de embarque trabalhei embarcado e viajando de itaguaí até ilheus BA será que a minha experiencia de trabalho nao vale mais do que esta merda desse cfaq de 3 meses ? um cara q nunca pisou no mar faz um curso de 3 meses e pronto ! ja está apto para o serviço do convés e nao sabe nem fazer uma costura no cabo, nao tem nenhuma noção de perigo, nao tem visao de manobra, como vai auxiliar o comandante nas manobras é por isso que o Brasil tem nome de Brasil é esse desfecho essa gente que está a frente que só pensam neles se pedem PAZ , querem acabar com o trafico de drogas, querem acabar com a violencia querem acabar com crime organizado como vai acabar desta maneira se os poderosos querem sobra e agua fresca nas custa de nós q pagamos nossos impostos e nós vivendo a mercê de qualquer um é uma VERGONHA ESSE PAÍS.

  8. nós q somos MAC somos despresados pela DPC nos tratam como lixo para nós que somos do mar tinha q ter no mínimo a inscrição com a vaga garantida para fazer o cfaq nem isso temos direito é o descaso eu pergunto porque a DPC ainda insiste em cfaq E ? se nao consegue vaga tem q se umilhar para conseguir uma vaga tem acabar com isso. fica aqui minha indignação.

    • vi gente fazendo o curso cfq que nen sabia nadar na picina se afogou tres vezes eu com vinte e tres anos de mar aberto fiquei fora faz vergonha essa dpc e uma m… acho que a dpc as demais autoridades maritimas tinha que valorizar o maritimo fui pescador proficional com cir vinte anos passava 70 dias no mar perco pra um que se afoga numa picina de un metro me rracha essa dpc

  9. Servi a Marinha Do Brasil. Por bom comportamento possuo caderneta do CIR, feita na capitania dos portos do segundo destrito naval “Salvador” sempre quis trabalhar na área de rancho onde sou especializado,mas não consigo achar vaga, Tenho o sonho de entrar na Marinha mercante.

  10. Deivison Figueiredo

    Isso de dizer que falta mão de obra e mentira sou MOC da turma de 2011 e até hoje nunca embarquei, fui a Macaé e só perdi meu tempo e dinheiro

  11. carteira maritima falsa ta igual pardal, todo lugar tem, mas o mais curioso que é feito dentro das capitanias as empresas sabem, cobram dinheiro pra embarcar, e mt gente sabe, mais ninguem faz nada!! cade a fiscalizaçao policia federal!!!! cadeia neles, em quem faz e em quem compra , só tem que ter um dinheiro extra que mts vezes quem ta batalhando e é humilde nao tem só ta interessado em fazer o curso, mas chega esses caras e compram só porque tem dinheiro,, cadeiaaaaaaa

  12. Me formei em Dezembro de 2011 no curso de MOC e até a presente data não conseguir meu primeiro embarque, já tentei o antigo efnt e só fico na reserva tentando abrir mais oportunidades, já que offshore só com um milagre para contratarem um MOC e as empresas não estão contratando. Já me bateu o desespero ha tempos.

    • as empresas querem com experiência brother .. Fiz curso pra contramestre, estou buscando oportunidade como mnc ou moc .. E não consigo por falta de experiência ! tá osso desde que terminei o estágio em abril não consigo nada .. Só promessas que esbarram nas exigências da Petrobrás ..

  13. todo ano são formados moços,mas onde estão as vagas de empregos para os que já se formaram,já que dizem que falta mão de obra.

  14. realmente aqui fica minha revolta por essas pessoas que tanto se esforção para trabalharem embarcados nos navios mercantes,estou vendo que é uma grande mentira. nesse papo de dizerem que há tantas vagas nas empresas e a realidade é outra completamente diferente arespeitos desses embarcadores que são os maiores responsaveis por embarcarem pessoas sem qualificação por se vendem por pouco mais ou nada simceramente só lamento por saber que temos exelente profissionais e existir esses canalhas nos departamentos das empresas maritimas. enfelzmente isso é Brasil para que esses caras possam se corromperem e nada lhe acontece. que Deus possa ajudar os necessitado e os que um dia possam trabalhar numa boa empresa de navegação.

  15. todas as capitanias dos portos do BRASIL no setor de assessoramento ao pessoal para embraque nao atendem satisfatoriamente ao pessoal maritimo que as procuram seja por qualquer motivo e o de orientacao sobre curso e embarque.
    e o mais precario possivel a desculpa e sempre a mesma faLta pessoal para trabalhar ou o sistema de computacao ta fora do ar ou envia todo mundo pra internet ou PARA O CIAGA o tradicional nao quero faxina,
    os niveis de reclamacoes sao absurdos so perdendo para oi vivo e essas firmas que existem por existirem, acho que as capitanias deveriam se afastar da area de pescadores JA QUE EXISTE O MINISTERIO DA PESCA que nao fqz nada par ninguem no pais e cuidar so da area de portos e costa militar pois ja mostra desde don joao vi que nao tem competencia para tal lidar com CIVIL e diferente que guiar navio

  16. leo marins nascimento

    Olá,quero saber como e quando eu posso fazer a prova para tirar minha carteira moc?

  17. vai ter duas turma em angra e duas em aracaju em dezembro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s